segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Muito triste. Estão jogando parte da história do Novo Hamburgo no lixo, ou no mato!

Goleira da esquerda da antiga social do Santa Rosa está assim. Foto: José Carlos Keiber/Rádio ABC 900 AM
Novo Hamburgo (RS) - O time profissional do Novo Hamburgo volta a campo nesta temporada na quarta-feira, às 20h, diante do Brasil, no Estádio das Castanheiras, em Farroupilha. O jogo é válido pela primeira partida da Copa Luiz Fernando Costa, torneio mata-mata que dá direito ao campeão de disputar a Copa do Brasil do ano que vem.

Nota do editor: Alô amigos! Enquanto o Novo Hamburgo a ‘pau e corda’ coloca um time profissional em atividade neste segundo semestre, o colega comentarista da Rádio ABC 900 AM, José Carlos Keiber, fez uma imagem que é uma dura realidade da grandiosa história do Noia. A foto acima, era onde ficava o velho casarão do Novo Hamburgo, o saudoso Estádio Santa Rosa. Ele está assim, destruído e com o mato tomando conta, como se fosse as ruínas de algum coliseu nos tempos da Roma antiga. Sinceramente, fico triste ao ver o Santa Rosa desta forma, afinal, foi ali que tive as maiores alegrias como torcedor, jogador de base e assessor de imprensa do Novo Hamburgo. Lembrando, que o terreno foi vendido à Universidade Feevale em 2001 e o último jogo do anilado no Santa Rosa ocorreu no Gauchão de 2008. E, desde então, nada foi construído, muito antes pelo contrário: só foi destruído! No ano passado surgiu a possibilidade da construção de um conjunto habitacional, porém, os moradores do entorno do antigo estádio do Noia protestaram e a empresa MRV desistiu da obra. Acho que a Feevale poderia construir um centro esportivo, como foi comentado na época do negócio, para a comunidade hamburguense. Está na hora de dar um rumo ao velho casarão do Novo Hamburgo! Assim, do jeito que está, estão jogando parte da história do clube no lixo, ou no mato!