quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Presidente Novelletto seria o Robin Hood ao contrário?

E aí presidente? Como assim, tirar dos clubes do interior para repassar ao Brasil de Pelotas?
Porto Alegre (RS) - Agora na Série B do Brasileirão, o Brasil-Pel ganhará mais 50% do valor da cota de televisão para disputar o Gauchão de 2016. Os novos R$ 500 mil que entrarão na conta xavante serão cortados das cotas dos 11 clubes do Interior (São José incluído). Ao todo, cada participante do campeonato deixará de receber pouco mais de R$ 45 mil, que serão transferidos ao Brasil. Segundo o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto, esta situação foi acordada entre os clubes quando foi assinado o primeiro contrato de transmissão do Gauchão.

Nota do editor: Alô, amigos! Sinceramente, com todo respeito ao querido presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Novelletto, mas às vezes não consigo compreender determinadas declarações, informações e decisões que partem dele. O Brasil de Pelotas merece todo o nosso respeito e saudação e fiquei feliz, mas muito feliz com a conquista do xavante, o acesso pra Série B do Campeonato Brasileiro. Porém, esta vitória do Brasil não pode interferir na vida dos demais clubes do interior. Fiquei, sério, pasmo quando li esta notícia no ZH on line. Não posso acreditar que os clubes perderão mais. A maioria dos clubes já antecipou verba da TV do ano que vem para saldar dividas do Gauchão deste ano e agora terão que ‘dar’ mais um pouco da sua renda para o Brasil. O presidente Novelletto está parecendo o Robin Hood ao contrário. Está tirando dos pobres ao invés de tirar dos ricos, como Grêmio e Internacional.