segunda-feira, 28 de março de 2016

Todos esperavam mais do Novo Hamburgo, inclusive eu!

Presidente Daniel Meinhardt está pressionado pelos torcedores. Foto: Giovani Júnior/ECNH
Novo Hamburgo (RS) - Na próxima quarta-feira, dia 30, às 20h30, o Novo Hamburgo sobe a Serra para enfrentar o Juventude, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Após a derrota por 4 a 2 para o Internacional no último sábado, no Estádio Beira-Rio, e os resultados paralelos do domingo, o Novo Hamburgo caiu para a décima posição neste Campeonato Gaúcho. Além do Juventude nesta quarta-feira, o Novo Hamburgo enfrenta na última rodada desta primeira fase do Gauchão, o Aimoré, no Clássico do Vale, no domingo às 16h, no Estádio do Vale. 

Nota do editor: Alô, amigos! Sinceramente, todos nós, torcedores do Novo Hamburgo esperavam um desempenho melhor neste Campeonato Gaúcho. Aliás, a cada ano se cria uma expectativa sobre as possibilidades do anilado buscar o título do interior, quem sabe até chegar a final do campeonato, e claro, buscar a tão sonhada vaga na Série D do Brasileirão. Porém, em 2016, o vice de futebol, Luizinho Valentin, afirmou desde o começo de que o objetivo era manter o clube na elite do futebol gaúcho, em virtude das dificuldades financeiras para contratar jogadores de alto nível, como ocorreu em anos anteriores. Os torcedores tem o total direito de reclamar do desempenho do time. Devem cobrar melhor atuação. Mas esta cobrança precisa ter limites. A cobrança tem que ficar na arquibancada. Fiquei sabendo que ao final do jogo de sábado, o presidente do Noia, Daniel Meinhardt, teve seu carro arranhado e foram colocados bilhetes detonando o mandatário do clube. Não acredito que isso seja válido. Creio que não passa de uma tolice de um torcedor indignado. Temos que ter a razão na frente da emoção neste momento. O clube está totalmente sem dinheiro. Está fazendo o Gauchão com o caixa vazio, pagando contas e mais contas. Com vários ex-jogadores colocando o clube na justiça. Será que este torcedor que cobra uma seleção sabe disso? É preciso ter calma antes de partir para a agressão, que por enquanto é verbal. Mas tenho medo de que possa partir para agressão física. Fiquei sabendo também que o presidente Daniel Meinhardt, que tem um mandato tampão até outubro deste ano, pode antecipar a sua saída ao final do Gauchão. Daniel está muito sobrecarregado, ficou com pouco apoio, como sempre acontece no clube. Não se surpreendam se ele sair antes. Acho que está na hora de unir forças e não de dividir, ou torcer contra, como fazem muitos ex-dirigentes que não estão cheirando sunga de jogador!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...