quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Por que o torcedor abandonou o Aimoré e o Novo Hamburgo?

Arquibancadas vazias são preocupantes tanto para Novo Hamburgo quanto para Aimoré. Fotos: Giovani Júnior/ECNH
Alô, amigos!
Todos sabemos que a realização do futebol profissional no Rio Grande do Sul no segundo semestre é para quem tem coragem. Afinal, o investimento por parte dos apoiadores diminui consideravelmente, sem contar o pouco número de torcedores que pagam para ver um futebol de qualidade bastante discutível. O torcedor também tem que ter coragem para assistir determinadas partidas!

Não quero aqui criar polêmica, mas percebo que tanto os torcedores do Aimoré quanto do Novo Hamburgo simplesmente abandonaram os seus clubes. Os borderôs dos jogos da dupla do Vale do Sinos em casa tem sido ridículo, com números vergonhosos para quem tem grande tradição no futebol do interior como Noia e Índio Capilé. 

E, ainda tenho que ver cenas de briga entre meia dúzia de gatos pingados como aconteceu após o clássico do último domingo! Estou com vergonha de ambas as torcidas. Sinceramente, está na hora de Aimoré e Novo Hamburgo rever o futebol profissional no segundo semestre. 

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A SGNH
A pergunta que faço: por que os torcedores abandonaram o Aimoré e o Novo Hamburgo nos últimos anos? Quem tiver a resposta, por favor, fiquem a vontade para me ajudar, pois estou sem entender. Afinal, sou de uma época que os dois lotavam seus estádios em qualquer jogo. 

Pra vocês terem uma ideia, nas três partidas que o Aimoré realizou no Cristo Rei (Sapucaiense, Novo Horizonte e Novo Hamburgo), no total foram vendidos apenas 150 ingressos, com uma arrecadação de R$ 2.025,00. Já em três jogos do Noia no Estádio do Vale (Novo Horizonte, Aimoré e Igrejinha) apenas 82 ingressos comercializados, com uma renda de R$ 1.490.00. VERGONHOSO. Estes números conforme os borderôs divulgados pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

Este foi o público no Clássico do Vale em Novo Hamburgo
É lógico que o público total foi maior, em virtude do número de sócios e tal, mas convenhamos, mesmo com a presença de sócios, estes números não duplicam. 

Está cada vez mais difícil fazer futebol profissional! O melhor é fechar as portas no segundo semestre, a não ser que esteja em um Campeonato Brasileiro da Série C, caso contrário, colocar um time em campo poderá comprometer o futuro de um clube!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...