sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A vida, o futebol e o jornalismo esportivo!

Grêmio, de Paulo Egídio, atropelou o Flamengo de Cantarelli e Aldair
Alô, amigos!

GRÊMIO X FLAMENGO -  PARTE III (1988-1994) 

AGOSTO DE 1989

Se um dia alguém chegasse para mim e dissesse que o Grêmio havia vencido o Flamengo por goleada, eu acreditaria. Mas se alguém falasse que esta vitória foi de 6 a 1, eu diria que era mentira. Do jeito que foi, da maneira que aconteceu, da forma que ocorreu, ninguém seria capaz de confiar em alguém que dissesse tal coisa. 

Era o segundo confronto entre as duas equipes que eu assistia ao vivo, no estádio. Era a primeira edição deste torneio, que classificava o campeão para a Taça Libertadores da América. E tanto Grêmio como Flamengo buscavam este objetivo, já que os dois haviam sentido o gostinho de ser campeão. 

"Eu estava no Estádio Olímpico com os amigos Elton, Otto, Luiz e o Ricardo, e o Arlei. Fomos de carro, acho que um pouco em cada veículo. Foi a maior dificuldade de encontrar um lugar para estacionar, mas enfim, conseguimos. O time do Grêmio não era uma seleção, mas também não era ‘caco’ de time. A partida estava valendo a passagem para a final da competição" 

Cuca (hoje técnico) disputa a bola com Aldair
Nem mesmo o craque Júnior, um dos meus ídolos, conseguiu evitar o pior. Ele não jogou nada e confesso que fiquei decepcionado, até porque um dos motivos que eu estava neste jogo era exatamente o Júnior. De repente, sem pedir passagem ou licença, o Grêmio começou a enfiar gol. Foi um atrás do outro, sem tempo para o Flamengo respirar e quem sabe esboçar uma reação. Jamais o técnico Telê Santana, pensou que algum dia sofreria tal dano. 

Agora mesmo estava pensando, como é bom ir ao estádio para torcer pelo seu clube e depois sair e comer um cachorro-quente. Esse foi um dos jogos que jamais esqueci, até porque não é sempre que se ganha do Flamengo de 6 a 1, e vai para a final de um torneio.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...