sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

A vida, o futebol e o jornalismo esportivo!

Jornal Zero Hora do dia seguinte estampava esta manchete. 
Alô, amigos!

BOTAFOGO X GRÊMIO -  PARTE III (1988-1994) 

MAIO DE 1991

Ninguém poderia imaginar uma situação igual a esta que estava por acontecer neste dia no Estádio Caio Martins, em Niterói, Rio de Janeiro. A ventania passou e levou um castelo chamado Grêmio. Estava decretado: o Grêmio não fazia mais parte do principal grupo social do futebol brasileiro. O campeão do Mundo estava rebaixado para a Segunda Divisão. Metade do Rio Grande do Sul novamente chorou. E novamente metade do Rio Grande do Sul sorriu. 

"A nação gremista perfurou o chão e enfiou a cabeça, feito um avestruz. A nação colorada subiu no maior prédio de Porto Alegre e gritou, feito Dom Pedro às margens do Ipiranga. Era, sem dúvida, o maior desastre da história deste clube gaúcho. Era o maior desastre da história do futebol dos pampas. O que dizer de um time que caiu para a Segunda Divisão? Nada, absolutamente nada"

Durante o Brasileiro, a equipe do Grêmio foi completamente inoperante diante dos demais times. Foi um time sem alma, bem diferente dos grandes times da história. Entre vinte equipes que disputaram o Brasileiro daquele ano, o Grêmio ficou em décimo nono lugar. Mas tudo isso aconteceu pela negligência dos diretores gremistas comandado pelo presidente Rafael Bandeira dos Santos.

O time gremista que caiu em 1991 não tinha alma
O Estádio Caio Martins se transformou em coliseu para o tricolor. E não deu, o Grêmio perdeu para o Botafogo pelo placar de 3 a 1. Renato Portaluppi, que na época defendia o time carioca, não quis entrar em campo e ter que enfrentar o clube do seu coração. Eu em frente a tevê assisti apavorado o time do meu coração cair para Segunda Divisão. Após o jogo, festa em todos os recantos do Rio Grande do Sul onde havia colorado. Porém, agora, os colorados sabem muito bem o que estou falando, não é mesmo!

O time que caiu foi este: Gomes; Chiquinho, João Marcelo, Vílson e Hélcio; Jandir, Donizete (Darci) e Caio; Maurício, Nando e João Antônio (Nílson). Treinador: Dino Sani


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...