sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

A vida, o futebol e o jornalismo esportivo!

Branco (6) soltou uma ´patada` e fez o gol da vitória brasileira
Alô, amigos!

BRASIL X HOLANDA - PARTE III (1988-1994) 

JULHO DE 1994

Tive dificuldades em acreditar no que estava acontecendo em Dallas. O Brasil estava jogando bem e dando um baile no antigo carrossel holandês. Eram quartas-de-final, e sem dúvida, esta fase a exemplo da anterior me deixava com uma pulga atrás da orelha. Fiquei preocupado até mesmo quando a seleção vencia o time da Holanda pelo placar de 2 a 0. Aliás, o dois-a-zero é um resultado extremamente traiçoeiro. Quando você pensa que a partida está ganha, o adversário vai lá e empate e é capaz até de vencer o jogo. E eu do alto do meu pessimismo já pensava nisso. Deus me livre! 

"Foi a melhor e mais emocionante partida do Brasil durante este Copa nos Estados Unidos. Antes de começar o jogo, todos lembravam a derrocada brasileira há vinte anos quando nós perdemos para a Holanda na Copa da Alemanha. Era uma lembrança terrível. Para este jogo, Parreira não pôde contar com o lateral Leonardo suspenso e Branco apesar das críticas estava escalado. O gaúcho Branco não estava bem fisicamente e isso era consenso. Overmars era um ponta rápido e isso deixava os torcedores de cabelo em pé. E mesmo sem condições, Branco deu um show. O lateral de Bagé estava em sua terceira Copa do Mundo e muita experiência. Ele anulou o jogador holandês e ainda por cima fez o gol salvador do Brasil quase no final da partida. Este gol calou a boca da imprensa que o criticava"

Mazinho, Bebeto e Romário. Esta comemoração entrou para a história do futebol
O Brasil abriu o placar aos 8 minutos do segundo tempo, em um belo gol de Romário após um desarme do zagueiro Aldair que interrompeu um passe de Rijkaard. A bola foi para o atacante Bebeto que cruzou perfeito para a conclusão do baixinho. O segundo gol do Brasil foi marcado por Bebeto, depois de um lançamento que veio da defesa. Romário estava em impedimento, mas Bebeto não. Ele foi com a bola dominada passando pelos holandeses até a grande área quando driblou o goleiro De Goej e por pouco não entrou com bola e tudo. 

Estava dois-a-zero e a Holanda empatou. Bergkamp descontou aos 19 minutos do segundo tempo, um minutos após o gol do Bebeto. Mesmo após o gol marcado pela Holanda, eu estava tranqüilo. Mas não é que o pavor bateu e a Holanda empatou com Winter aos 31 minutos. Não podia ser, de novo o fantasma da desclassificação estava rondando a minha cabeça. Eis que aparece o gaúcho Branco para salvar. Ele sofreu a falta. Ajeitou a bola e mandou a bomba. Uma bomba santa, que até o Romário deixou ela passar para explodir a rede da Holanda. O Brasil estava na semifinal. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...