sexta-feira, 21 de abril de 2017

O futebol, a vida e o jornalismo esportivo! Ah, eu sou gaúcho!

Este time do Grêmio, sob o comando do Evaristo de Macedo, foi campeão da Copa do Brasil no Maracanã

PARTE IV
(1995-1998)

Alô, amigos!

FLAMENGO X GRÊMIO - PARTE IV (1995-1998) 

MAIO DE 1997

Quando a maioria pensava que daquele grupo não se tirava mais nada, eis que surge a frase criada por Lupicínio Rodrigues no hino gremista: o imortal tricolor. Depois da conquista do Campeonato Brasileiro todos imaginavam que o grupo de desmancharia, principalmente, porque saíram alguns jogadores, o técnico Luiz Felipe Scolari e o presidente multicampeão Fábio Koff. Mesmo assim, o time continuou forte em busca dos seus objetivos. Até porque, o novo presidente do Grêmio, Luis Carlos Silveira Martins, o Cacalo, foi ao lado de Koff, um super vice de futebol, e que buscou a maioria dos jogadores que ali estavam e conheciam muito bem o seus comandados. 

"Nesse mesmo ano, o Grêmio disputava competições importantes como a Copa Libertadores da América e a Copa do Brasil. Cacalo estava disposto a voltar a Tóquio e ganhar como presidente o que não conseguira como vice de futebol em 1995. O problema é que de novo o tricolor viu o caminho para Tóquio ficar distante e sem chance de voltar. A alternativa foi então, encurtar o caminho da volta. Para isso, a conquista da Copa do Brasil, o trajeto mais curto para se chegar a Libertadores e também ao Japão, seria fundamental. Para o lugar do Felipão, chegou Evaristo de Macedo, um treinador experiente e vencedor. O grupo de jogadores era mesmo, apesar da saída de Jardel e Arílson. A supremacia gremista sobre os demais grandes clubes do futebol brasileiro era evidente e o ciúme aumentava a cada jogo, a cada campeonato vencido pelo Grêmio. A Copa do Brasil era especialidade do tricolor" 

Foi uma noite inesquecível para os gremistas. Num Maracanã lotado, com cem mil pessoas, o Grêmio empatou com o Flamengo de Romário e Sávio em 2 a 2. Nessa competição, como o gol marcado fora de casa vale o dobro o tricolor levantou mais uma vez a Copa do Brasil. Até os 41 minutos do primeiro tempo, o Flamengo vencia por 2 a 1, com um gol de Romário. Mas numa jogada pelo lado esquerdo, a bola na área e lá estava o prata da casa Carlos Miguel marcou o gol do título. Festa no Maracanã, e os gritos de “Ah, eu sou gaúcho” retumbou em todo o estádio.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...